Terça, 19 de Outubro de 2021
26°

Poucas nuvens

Monte Alegre do Piauí - PI

Geral SUL DO PIAUÍ

Enfermeira é afastada após cateter ficar em coração de bebê de 6 meses

Parte do cateter foi retirado

18/09/2021 às 10h47 Atualizada em 18/09/2021 às 12h00
Por: Redacao
Compartilhe:
Enfermeira é afastada após cateter ficar em coração de bebê de 6 meses

A direção do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, afastou uma enfermeira responsável pelo procedimento que deixou parte de um cateter venoso dentro  de uma bebê de apenas seis meses de idade. 

A paciente Y. L. S. S. deu entrada no Hospital Regional Tibério Nunes e foi  submetida a uma cirurgia de retirada e reconstrução de parte do intestino por obstrução intestinal no último dia 6 de setembro.  Em condições de alta, na última segunda-feira (13), durante procedimento de retirada do cateter que estava abaixo da clavícula da criança, a enfermeira teria “esquecido” uma parte rompida na bebê. 

De acordo com nota assinada pelo diretor geral do Hospital Regional Tibério Nunes, Davyd Teles Basílio, a enfermeira plantonista foi imediatamente, e preventivamente, afastada da assistência para apuração das circunstâncias. O Hospital informa que  segue “tomando todas as medidas necessárias em relação ao caso”. 

Médicos do hospital indicaram a necessidade de intervenção para a adequada retirada do cateter na menina e ela foi transferida, intubada, para o Hospital Infantil Lucídio Portela. 

O diretor do Hospital Infantil, Vinícius Pontes,  contou que a bebê foi submetida a procedimento endovascular ainda ontem (16) para a retirada do cateter e já teve alta da UTI Pediátrica. 

“O cateter estava no coração. Graças a Deus ficou tudo bem. Já foi extubada. Foi feito um procedimento endovascular. Entra por uma veia e vai até o coração. Pinça e retira. Tudo por dentro do vaso. A paciente subiu hoje para enfermaria”, disse.

Parte do cateter foi retirado

A paciente Y. L. S. S., 6 meses, deu entrada no Hospital Regional Tibério Nunes, sendo submetida a laparotomia

exploradora com necessidade de retirada e reconstrução de parte do intestino por obstrução intestinal no dia

06/09/2021. Em condições de alta e já com funcionamento intestinal adequado, no dia 13/09/2021, conforme
procedimentos padrão de alta pela enfermagem de retirada de cateter venoso central em veia subclávia houve
ruptura do cateter com consequente retenção de parte do dispositivo no sistema venoso (embolização), sendo
prontamente tomadas todas as medidas necessárias pela equipe com múltiplos especialistas (pediatras,
cirurgião pediátrico, cirurgião vascular) que indicaram a necessidade de intervenção hemodinâmica para a
adequada retirada do cateter.
Enquanto a lactente permaneceu sendo continuamente assistida pela equipe médica pediátrica sob
monitorização e cuidados intensivos em sala de centro cirúrgico, as coordenações médicas (NIR e Pediatria)
procederam à logística de solicitação de leito de UTI Pediátrica com suporte especializado de serviço
hemodinâmico (que este Hospital não dispõe) e transporte inter-hospitalar – o mesmo aconteceu rapidamente,
em poucas horas após o evento, em ambulância com suporte intensivo e equipe multidisciplinar completa.
A paciente, desde o início da noite de ontem quando chegou ao hospital de destino e até o momento da
divulgação desta nota, encontra-se clinicamente e hemodinamicamente estável, em leito de UTI Pediátrica no
Hospital Infantil Lucídio Portela (Teresina / PI), aguardando procedimento de intervenção hemodinâmica, em
data já agendada.
A enfermeira plantonista foi imediatamente, e preventivamente, afastada da assistência para apuração das
circunstâncias e a direção do hospital segue tomando todas as medidas necessárias em relação ao caso.
Colocamo-nos à disposição para quaisquer novos esclarecimentos.
 Floriano (PI), 14 de setembro de 2021

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.