Terça, 18 de Janeiro de 2022
27°

Poucas nuvens

Monte Alegre do Piauí - PI

Brasil IBGE

IBGE anuncia concurso com 207 mil vagas para trabalhar no Censo 2022

Haverá vagas em todos os municípios do País

04/12/2021 às 08h42 Atualizada em 04/12/2021 às 08h48
Por: Redacao
Compartilhe:
IBGE anuncia concurso com 207 mil vagas para trabalhar no Censo 2022

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que recebeu nesta sexta-feira (3) autorização oficial para realizar o processo seletivo com mais de 207 mil vagas para o Censo 2022. A informação foi publicada no Diário Oficial da União pela Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital.

Serão selecionados 207.020 agentes temporários para as funções de:

  • agente censitário municipal (5.500 vagas)
  • agente censitário supervisor (18.420 vagas)
  • recenseador (183.100 vagas)

Haverá vagas em todos os municípios do País. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a empresa organizadora.

As inscrições nos processos seletivos de 2020 e 2021 não são válidas para o novo do Censo 2022.

Os interessados deverão fazer nova inscrição e pagar a taxa de inscrição para participar do novo processo seletivo.

O Censo Demográfico visitará os mais de 70 milhões de domicílios brasileiros, em todas as cidades do País, a partir de junho do próximo ano.

Devolução das taxas começa nesta sexta

O IBGE informou que começa nesta sexta-feira (3) a devolução da taxa de inscrição aos candidatos do processo seletivo simplificado do Censo 2021, cancelado em outubro, que oferecia mais de 204 mil vagas.

O pedido de reembolso deve ser feito pelo candidato no portal do IBGE, e o valor será restituído em até 40 dias após a solicitação. A orientação vale também para ressarcimento aos inscritos no processo seletivo do Censo 2020.

O depósito só será realizado em conta corrente em nome e CPF do candidato. Não será feito depósito em conta poupança, conta salário, conta conjunta ou contas de terceiros. O CPF também deve estar em situação regular junto à Receita Federal.

Veja o passo a passo para receber o dinheiro de volta

  • Acessar o portal do IBGE;
  • Informar o CPF e os quatro últimos dígitos do número de celular ou o e-mail cadastrados no ato na inscrição;
  • Preencher os dados da conta corrente de que é titular (banco, números da agência e da conta).
  • Anotar o protocolo que será gerado para acompanhar a solicitação.

Quem não tem conta corrente poderá sacar o valor da taxa de inscrição, a partir de 17 de janeiro, no Banco do Brasil. Para isso, deverá acessar o site do IBGE e solicitar a ordem bancária de pagamento. Somente depois disso, o solicitante poderá se dirigir às agências do Banco do Brasil para receber o dinheiro.

Taxa será devolvida a mais de 580 mil candidatos

Os valores das taxas serão devolvidos aos 583.606 candidatos inscritos na seleção, em 2021, que ofereceu 181.898 vagas para recenseador, 16.959 agentes censitários supervisores (ACS) e 5.450 agentes censitários municipais (ACM). A taxa de inscrição foi de R$ 25,77 para recenseador e de R$ 39,49 para ACM e ACS.

O IBGE também vai dar continuidade à devolução da taxa do processo seletivo cancelado em 2020, que oferecia mais de 208 mil vagas. Ao todo, 31.820 pessoas ainda não solicitaram o dinheiro de volta.

A devolução da taxa de inscrição do processo seletivo de 2020 começou a ser realizada em maio do ano passado. O pedido de restituição, que vinha sendo feito pela Central de Atendimento do IBGE, agora será realizado somente por meio do site do instituto. As taxas foram de R$ 35,80 para concorrer a funções de nível médio e de R$ 23,61 para disputar as vagas de ensino fundamental.

Em caso de dúvidas sobre o ressarcimento das taxas de inscrição, o candidato deve fazer contato com a Central de Atendimento do IBGE, pelo telefone 0800 721 8181 ou e-mail [email protected], de segunda a sexta feira, das 8h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 10h às 14h.

O processo seletivo do Censo foi cancelado, em 2020, devido à pandemia. No início deste ano, em 2021, o IBGE abriu nova seleção, mas teve que suspender as inscrições, em abril, em meio à indefinição quanto aos recursos necessários para a realização da pesquisa.

Em maio, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a União disponibilize os recursos para o Censo e o IBGE retomou os trâmites do processo seletivo, cancelando, em outubro, o contrato com o Cebraspe, empresa que realizaria a seleção.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.