Sexta, 27 de Maio de 2022
21°

Poucas nuvens

Monte Alegre do Piauí - PI

Geral PIAUÍ

COE estadual decide manter uso de máscaras no Piauí

A decisão foi tomada em reunião realizada na noite desta terça-feira (15). O Comitê Científico do Nordeste também determinou que ainda é cedo para flexibilizar medidas.

16/03/2022 às 10h41
Por: Redacao Fonte: Sesapi
Compartilhe:
COE estadual decide manter uso de máscaras no Piauí

O Comitê de Operações Emergenciais do Piauí (COE-PI) decidiu por manter o uso de máscaras em todos os ambientes do estado. A decisão foi tomada em reunião realizada na noite desta terça-feira (15). O Comitê Científico do Nordeste também determinou que ainda é cedo para flexibilizar medidas.

Para o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, a recomendação do COE segue critérios científicos e são feitas após análises de dados criteriosos da situação da pandemia. “Este é um momento de prudência. Vivemos em um mundo globalizado e hoje já vemos casos de novas variantes (Deltacron) crescendo na Europa e já com dois casos no Brasil. Então nosso comitê estadual decidiu deixar para daqui a 15 dias uma nova decisão sobre a retirada ou não do uso de máscara, decisão também proferida pelo Comitê do Nordeste”, destaca. 

Em documento, o Comitê Científico do Nordeste alerta que a pandemia não terminou e recomenda cautela na flexibilização de medidas restritivas  contra a Covid-19, além da necessidade de campanhas de vacinação. Ao falar especificamente sobre o Piauí, a nota do Comitê diz que “mesmo considerando o declínio da pandemia no Estado, recomenda-se a manutenção das medidas de segurança sanitária, principalmente a manutenção do uso de máscaras”.

Florentino Neto lembra ainda que os números de casos e mortes pela Covid-19 estão em queda acentuada no Piauí, com redução de mais de 70% nas últimas duas semanas, porém é preciso manter a vacinação em dia, com todas as doses necessárias e seguir as medidas determinadas pelos cientistas, e só assim entrar em uma nova fase.

 “O Piauí é o campeão em vacinação no Brasil, estamos em primeiro lugar na primeira dose e seguimos nas primeiras colocações com relação à imunização das nossas crianças e segunda dose, mas precisamos de todos vacinados para flexibilizar as medidas”, disse o gestor.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.